Segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
» Busca interna
» Busca no Google
» Órgãos federais
» Governo federal
» Senado
» Câmara
» STF
» TSE
» STJ
» TCU
» Estados
» Alagoas
» Bahia
» Ceará
» Maranhão
» Paraíba
» Pernambuco
» Piauí
» Rio Grande do Norte
» Sergipe
» Políticos
Escolha o Partido
» Notícias via email
» Jornais online
» Últimas Notícias
Bancada do Nordeste. Ministério da Agricultura anuncia preço menor do milho para avicultores do Nordeste. A Política Real está acompanhando...
28/05/2010 - 17:05h - Evam Sena e GAJ
( Brasília-DF, 26/05/2010) Depois de ouvir pedidos dos deputados federais da bancada do Nordeste em café da manhã nesta quarta-feira, 26, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi, anunciou que o preço do milho para avicultores da região irá diminuir. Para os pequenos produtores, o insumo será oferecido no balcão ao preço de R$ 22 a saca de 60 kg.

Para os grandes produtores, o ministro afirmou que o segundo leilão do milho da safra 2009/2010, que será realizado na próxima semana, vai escoar o grão produzido na Bahia, que será destinado exclusivamente para o Nordeste.

"Se não os [estados] grandes compram para exportação ou outro meio e não vai [para o Nordeste]", disse Wagner Rossi. Segundo o ministro, no primeiro leilão não houve condições técnicas de colocar a produção baiana no primeiro.

"A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) também está de acordo. Esse atendimento se destina aos que consomem em quantidades mais elevadas o milho como insumo, seja para a avicultura, seja para a indústria. No Nordeste, a indústria de alimentos de milho é muito importante para a alimentação popular", disse o ministro.

Para os pequenos avicultores e pequenos pecuaristas de gados, o ministério vai continuar a entregar o milho no balcão, pela média do preço que o insumo é importado da Argentina, a R$ 22 a saca de 60 kg. Wagner Rossi afirmou que a medida é viável e que já foi praticada no Ceará recentemente.

"Nós baixamos o preço, porque estava um absurdo um preço de R$ 32, R$ 30. Quero dizer a Pernambuco e a todos os estados que o compromisso do presidente [Luiz Inácio] Lula [da Silva] é manter a paridade da importação [da Argentina], que hoje sai a R$ 22 a R$ 24. Nós vamos baixar o preço para R$ 22, que é um preço razoável para o Nordeste", disse o ministro.

O café da manhã com o ministro da Agricultura foi uma proposta do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE). Participaram do encontro também o presidente da Conab, Alexandre Magno e o secretário de Política Agrícola, Edílson Guimarães. A resposta de Rossi veio ao pedido de Patriota que o ministério autorize a importação da Argentina ou destinasse o milho da Bahia somente para o Nordeste.

"A avicultura no Nordeste não é apenas o emprego e a renda. Nós comemos é frango mesmo. lamentavelmente, o Mato Grosso chega em Pernambuco por quase R$ 30 reais uma saca. Eu pedi para que o pessoal do Nordeste não participe do leilão de amanhã. E não é um protesto, é porque se eles participarem, vão aumentar o quilo do frango lá", disse o deputado.

Patriota sugeriu que também sejam incluídos em futuros leilões exclusivos para o Nordeste a produção da região da Gurgueia, no Piauí, do Maranhão e de Sergipe. O deputado Armando Abílio (PTB-PB), sogro do presidente da Conab, pediu também a inclusão da Paraíba.

Frete – A deputada Fátima Bezerra (PT-RN) afirmou que o ministério não deve priorizar a exportação de milho, sem revolver a questão do mercado local, inclusive do Nordeste. Rossi disse que a causa do alto preço do grão no Nordeste não é a exportação do insumo, que poderia causar baixa oferta no mercado local. Segundo o ministro, o motivo do preço é o frete cobrado no transporte.

"Nessa época da safra geral do verão, que terminou, os fretes sofrem muitos aumentos. Você não consegue tirar um caminhão porque a safra de soja no Mato Grosso e em outros estados atrai todo o volume de logística disponível. Aí você acaba tendo que pagar um frete absurdo para levar o milho para o Nordeste", disse Rossi.

O ministro explicou que o preço do milho está muito barato na fonte produtora, e que se parte da safra não for exportada, o produtor do grão não conseguirá cobrir seus custo. "Nós não temos ligações diretas [para o Nordeste], temos que vir para o Centro-sul, atravessar o Goiás, e daí começar a movimentar para o Nordeste. É uma distância tão grande para caminhão que não há quem consiga", disse.

Wagner Rossi disse que o Ministério de Agricultura está fazendo esforço para diminuir o impacto do frete sobre o preço do produto, em benefício principalmente para os pequenos agricultores, pecuaristas e os suinocultores.

( por Evam Sena, especial para a Política Real, com edição de Genésio Junior)
Mais Notícias
20/09 | 16:20h - Gil Maranhão
Edvaldo Moura diz que extinção de zonas eleitorais "é danosa aos interesses da democracia representativa, ao eleitor e à Justiça Eleitoral"

(Brasília-DF, 20/09/2017) O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado Piauí (TRE-PI) e membro da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), desembargados Edval...
10/07 | 13:42h - Humberto Azevedo e GAJ
Bancada do Nordeste. Pedro Eugênio afirma que aprovação da Agência Nacional de Assistência Técnica Rural será fundamental para o semiárido

26/06/2013 - 16:30h - Humberto Azevedo e GAJ (Brasília-DF, 26/06/2013) O deputado Pedro Eugênio (PT-PE) afirmou nesta quarta-feira, 26, que a aprovação do Projeto de Lei ...
13/06 | 21:26h - Genésio Araújo Jr
Bancada do Nordeste. Pedro Eugênio se diz satisfeito com renegociações de dívidas rurais apresentados pelo BNB; Ele defende que bancada se reúna com Ministério da Fazenda para procurar solução para os que ficaram de fora deste novo modelo de renegociação

(Brasília-DF, 29/05/2013) O deputado Pedro Eugênio (PT-PE), coordenador da Bancada do Nordeste, afirmou nesta quarta-feira, 29, que está satisfeito com o número de renegociaçõ...
13/06 | 21:11h - Maurício Nogueira e GAJ
Bancada do Nordeste. O coordenador do grupo ser reúne com Presidente do Senado e apresenta plano de ação para o desenvolvimento do Nordeste

(Brasília-DF 13/06/2013) A formação de uma comissão mista Senado/Câmara que desenvolverá propostas pré-definidas para a União, estados e municípios, que visem aperfeiçoar as p...
27/01 | 22:04h - Humberto Azevedo e GAJ
ESPECIAL DE FIM DE SEMANA. Pernambucano que presidiu a Comissão do Trabalho na Câmara em 2011 destaca aprovação do Fumpresp Sílvio Costa (PTB-PE) destacou ainda rejeição por parte do Colegiado à Convenção 158 da OIT, além de afirmar que em 2012 o parlamento precisa debater uma reforma trabalhista

(Brasília-DF, 27/01/2012) O deputado Sílvio Costa (PTB-PE), que presidiu a Comissão do Trabalho na Câmara em 2011, afirmou com exclusividade para a reportagem da Agência Polít...
27/01 | 22:01h - Gil Maranhão e GAJ
ESPECIAL DE FIM SEMANA. "É preciso uma correlação de forças mais favorável para que Dilma faça as reformas estruturantes", diz Luciana Santos. Ex-prefeita de Olinda (PE), a deputada federal Luciana Santos (PCdoB) fala com exclusividade à nossa reportagem sobre seu mandato, os grandes desafios do Congresso e do governo Dilma

Gil Maranhão Agência Política Real (Brasília-DF, 28/01/2012) "O exercício deste mandato tenho sido para mim um grande aprendizado", desabafou a deputada feder...
» Áudio
ID:
Senha:

Apóiam essa idéia:
Bancada do Nordeste 2005 - Política Real - Todos os direitos reservados
Contato: redacao@bancadadonordeste.com.br